O conto de fadas do século XXI

 In Momento de Reflexão

Estamos vivendo um conto de fadas macabro.  Há os maus e há os bons:  príncipes e vilões.  Tramas macabras para derrotar os heróis e os maus, rindo de tudo e de todos.

Acordamos neste “Era uma vez…” totalmente desprevenidos.  O mundo nos deu uma surra gigantesca. Todos seguíamos nossas vidas tranquilamente, com nossas facilidades e dificuldades, quando o mundo nos fechou as portas.   De uma só vez, bem nos nossos narizes.  E aí?  Que fazer?  Estamos nos submetendo a regras que não conhecemos direito as razões e a eficácia.  E estamos adormecidos, exatamente como num conto de fadas.  Qual será o herói ou heroína a nos despertar deste torpor?

Você não se sente jogado, amigo leitor, de um lado para outro, ao sabor de ondas gigantescas? Você ainda tem o leme de sua vida em suas mãos? Você sabe dizer, aproximadamente, como vai estar daqui a um ano?  Está perdido?  Todos estamos!!!!!!!  Os vilões tomaram tudo de nós,  inclusive a dignidade.   Você sabe dizer o que determinou que o mundo, de uma só vez, fechasse as portas para tudo e todos?   É claro que não!  Pode especular?  Sim!  Esta 3ª Guerra Mundial se deu sem que uma arma de fogo,  sequer, fosse disparada.  E nos demos conta de que se nada sabíamos antes, muito menos agora.  Esperamos ansiosamente o próximo capítulo.

Somos espectadores de nossa derrocada.  Estamos nos dando conta, tardiamente, de que nada fizemos que pudesse tornar nosso planeta um lugar mais amável, mais simpático a todos, mais produtivo – em todos os sentidos.  Falhamos porque não soubemos nos dar conta de que nada somos,  de que só somos alguma coisa quando o outro, que é nosso espelho, nos aprova de alguma forma.  E que aprovação está vindo?  Você tem percebido alguma?  Claro,  amigo leitor!  Nenhuma!!!  Para cada ponto positivo percebido, surgem centenas de outros, pouco ou nada construtivos.

Qual é nosso papel, neste conto de fadas?  Lentamente, as personagens boas foram sendo substituídas.  Foram enviadas para outros planos construtivos, que buscam o progresso geral, certamente.  E ficamos nós,  que precisamos melhorar muito,  para que nos tornemos dignos de pensar em alçar voos mais altos.  Uma a uma, as instituições que estão podres internamente, estão ruindo.  Todos estamos colhendo o resultado de nossos atos passados.  Mas como, se muitos desses atos foram iniciados há tantos séculos?  Não importa!  Estamos falando da espécie humana e de suas obras.  Portanto,  somos os vilões dessa História marcada mais por erros do que por acertos.

Há mais de 2000 anos,  não se sabe exatamente a data,  um homem veio dar sua vida como exemplo de humildade, de igualdade,  de respeito ao próximo e ao Criador.  Que foi feito?  A ganância, àquela época, já era imensa.  E tinha assinatura, visando lucros exorbitantes, mesmo que a casa de Deus fosse profanada com um comércio pouco digno.  Aquele homem simples lhes causava prejuízo.  Fizeram o mais fácil:  eliminá-lo.   E está novamente sendo crucificado, posto que muitos falam em Seu nome,  mas com o propósito de tudo o que Ele combateu:  a mentira, o enriquecimento ilícito,  as falcatruas,  a luxúria, a gula.

Assim, nosso conto de fadas às avessas se encaminha para um melancólico  resultado.  Todos desunidos pelos motivos os mais pueris.  Todos com sangue nos olhos e nada nas cabeças que deveriam trabalhar para o Bem de todos.  Talvez, quem sabe, esta pandemia ou catástrofe ou 3ª Guerra Mundial, tenha sido um bem.  Vivemos sempre contrários.  Você já reparou,  caro amigo leitor, que você pode atravessar um período maravilhoso, em que tudo dá certo e, depois,  outro período em que nada dá certo.  E os períodos se alternam.  Existe um objetivo?  Sem dúvida!!!!!  O aprendizado.  Assim como nosso pais nos educaram para que nos tornemos adultos dignos,  Deus faz o mesmo.  E espera, como Pai amoroso que é,  nosso progresso em direção ao Bem Maior.

Ah!!!  Que maravilha!!!! Existe uma luz no fim do túnel!!!!  Este conto de fadas às avessas há de se endireitar e trazer, para todos nós,  o final feliz que esperamos.  E teremos uma grande festa,  com todas as personagens unidas, felizes,  os maus banidos do Reino e a Paz reinará para sempre.  Haverá harmonia, fartura, risos,  abraços, união e compaixão.  E não aparecerá  F I M.  Porque todos teremos aprendido o valor da união e da fraternidade eternas.

 

 

Fale com Monique S.

Agende uma consulta ;)