Escorpião e a casa 8

 In Migalhas Astrologicas

Escorpião  –  o Controle

Quem nasceu entre os dias 23 de outubro e 22 de novembro é do signo de Escorpião, regido pelo planeta Plutão.  Ocupa a 8ª casa na mandala zodiacal. Do elemento água, quadruplicidade fixa, sua palavra é poder e sua frase bem poderia ser “Eu controlo” ou “Eu domino”. Suas cores são o vermelho escuro, o castanho escuro e o preto.  Os metais são o ferro, o plutônio e o urânio.  As pedras são a opala, a hematita, o sardo, a granada amandina.  Suas flores, a orquídea e a acácia.  Os animais, o lobo e a águia.  O s perfumes são o sândalo e o patchuli.

Na anatomia, rege os órgãos sexuais, os de excreção (intestino grosso, reto, cólon, ânus, bexiga, próstata, gônadas, vagina, uréter).  As doenças são a prisão de ventre, hemorróidas,  diverticulite,  colite;  infecções,  intoxicações.

É o signo mais profundo e intenso do zodíaco.  O escorpiano puro tem olhar penetrante, fixo, firme.  Pescoço grosso, membros inferiores menores que o resto do corpo.  Sobrancelhas marcantes, boca larga, maçãs destacadas.  Voz marcante; por vezes, profunda.

O escorpiano é reservado, passional, vingativo, venenoso, intenso, controlado.  Transforma, muda coisas e pessoas.  Pode ser mórbido.  Tenso, raramente relaxa.  Não cede; vence obstáculos.  Grande capacidade de regeneração.   Extremamente leal. Busca ter sempre o controle – tanto das pessoas quanto das situações.

Na família,  ou lhe escondiam ou lhe escondem coisas e ele também passa a esconder.  Em criança,  tem sérios problemas com a chegada de irmão mais novo, chegando até mesmo a lhe fazer pequenas maldades.

Tem fascínio pelo oculto, pelo secreto; tem medo ou se interessa profundamente por morte, reencarnação e seus processos. Muito desconfiado, tem espírito de detetive.  É analista, crítico e também ambicioso. Tem interesse pela morte a qual, aliás, está sempre próxima do nascimento de um escorpiano, tais como situações de perda na família pouco antes ou pouco depois de seu nascimento.  Perda não apenas morte, mas todo e qualquer tipo – falência, por exemplo.   Pode não ter sido uma criança muito desejada, naquele preciso momento de sua concepção.  A rejeição é mais comum quando a Lua está em Escorpião.

Nega-se; machuca-se.  Pode entrar em situações perigosas ou complicadas.  Pode chegar a ser amargo.   Não tolera exigências; faz o que quer e geralmente se prejudica.  Fecha-se como uma ostra se vier a se sentir inseguro.  Calado sobre ele mesmo.  Tem uma frieza aparente.  Trava consigo uma luta interna a respeito de si mesmo;  dificilmente muda.

Busca companhia, sente-se só mas não se entrega, não expressa seus sentimentos abertamente. Vive na defensiva emocional.  Manipula; não quer ser rejeitado e também tira a espontaneidade dos outros.  Julga conforme o que sente.  Quando agride, é para esconder a insegurança.    Adota uma máscara facial; não mostra o que sente.  É controlado e controlador.  Suas emoções, profundas, são mantidas em segredo.  Tem o hábito de observar tudo e todos como exercício, para descobrir o que está escondido porque considera que todos escondem alguma coisa e é importante saber o que é.

Quando atacado, não reage no momento e espera, pacientemente,  o momento de revidar – com agressividade triplicada.   Se não conseguir transformar quem o incomoda, elimina a pessoa de sua vida de uma vez só; nunca mais pensa nela porque mata-a intimamente.

Muito resistente a doenças.  É um sobrevivente – agüenta qualquer tranco.  Não vive sem desafios e ameaças;  é a própria fênix, que ressurge das cinzas.   Tal como o animal,  o escorpiano se esconde quando ferido, angustiado ou ameaçado;  retira a carapaça  antiga, fica todo dilacerado,  esconde-se até que a nova carapaça lhe cubra o corpo e aí, sim, ressurge com força e vigor renovados.

Sua vida pessoal costuma estar em segundo plano.  Sente-se constantemente insatisfeito e aprecia bastante quando encontra algo que o motive.  Ultrapassa quaisquer obstáculos

Quando se casa, é para a eternidade.  Se vier a se separar, ou tentará um retorno ou pensará nele.  Ciumento e possessivo, teme profundamente a rejeição.

É um signo de poder, assim como Touro – são formas de poder em níveis diferentes: o primeiro,  de Terra, quer o poder material e o segundo, de Água,  busca o poder emocional, político, religioso, sexual.

As profissões que mais estão adequadas ao escorpiano são todas aquelas que lidam com coisas ocultas e escondidas, tanto a nível físico quanto na natureza: médicos, cirurgiões, policiais, detetives, metalúrgicos, químicos; jogadores, apostadores, lapidadores, ourives. Empresas funerárias, de seguros e de investimentos.

Na via negativa, o ciúme assume proporções desmesuradas porque além do ciúme físico, vem o mental – quando ele quer dominar tudo o que se passa na vida, na mente e no coração do outro.   A agressividade se manifesta de forma tão intensa quanto a dor da picada de um escorpião.

Se quiser deixar um escorpiano fuzilando você, basta que lhe proponha relações frívolas e superficiais; restrição financeira; mudanças intempestivas. Mostre dubiedade, indecisão, autoritarismo; seja exibicionista ou bajulador; perca o controle da situação ou estabeleça discussões e contestações – e o pior de tudo: traia sua confiança.

CASA 8

É a casa das conclusões e das transformações e, portanto,  considerada a casa da morte, não devendo ser percebida apenas como da morte física, mas a do término das várias etapas da vida de uma pessoa.

O signo que aí está, assim como os planetas e o planeta regente mostram como você lida com o fim das coisas e das pessoas.  Tem grande poder regenerador, transformador e curador.

Liga-se aos recursos financeiros obtidos de outrem através de herança ou salário ou de qualquer outra forma de captação de recursos. É a casa do profissional autônomo, liberal ou informal; da corrupção, dos “laranjas”, do Imposto de Renda, dos investimentos, impostos e taxas.  Se Vênus estiver aí, pode dar casamento por interesse.

É a casa que revela a intensidade, profundidade e cumplicidade no sexo.  Há o desejo do relacionamento com profundidade e isso gera muitas cobranças ao (à) parceiro (a).  Se Marte estiver aí, pode significar violência sexual (praticada ou sofrida).  Por ser uma casa de cumplicidade, mostra silêncio e, ao mesmo tempo, domínio e vitória.  Explica-se pelo fato de que, como são pessoas que querem ter o domínio de tudo em suas mãos, preferem se calar e observar, para depois poder alijar ou eliminar o(s) outro(s) de suas vidas. Observe, leitor amigo: as pessoas as mais sábias são, no mais das vezes, silenciosas.

É também a casa do crime (qualquer tipo), da cirurgia, das ciências ocultas. Todas as profissões ligadas ao petróleo, aos canais, ao metrô.  Se Mercúrio estiver aí, pode tanto indicar alguém que tenha dons para a psicografia quanto aquelas que gostam de descobrir o ponto fraco dos outros para poder manipulá-los.

Se houver planetas aí, nunca oculte nada relacionado ao assunto do planeta, porque será descoberto, mesmo que seja uma bobagem absolutamente insignificante.

É também a casa da reencarnação ou do interesse profundo nesse assunto. Por conseguinte, é a casa da ressurreição.  Havendo Plutão e Netuno nessa casa,  há a capacidade de se curar e de ultrapassar obstáculos e dificuldades sobretudo por haver muita fé envolvida.

Todas as relações visam libertar e provocar o crescimento pessoal e coletivo.  A depressão é o medo da perda – passada, atual ou futura.  Pode gerar submissão que assegure o domínio. Repare só, caro amigo leitor, quantas pessoas se mostram extremamente submissas a alguém ou a uma situação exatamente para poder controlá-la melhor.  Duvido que você não conheça alguém assim!  Pode até chegar à chantagem financeira ou afetiva.  É sempre um jogo privado, oculto, onde ninguém fala nada.  Pode também gerar tortura mental ou física e é a pessoa que domina pela ameaça – ou ela se torna ou cria um robô.

Engenharia genética, robótica, clonagem são assuntos dessa casa.

É a capacidade de renúncia a si mesmo por submissão (menos valia) ou por algo maior (ideal); por incapacidade, medo ou por considerar que “assim será melhor”.  Se há planetas nessa casa, a perda é inevitável; porém, como é uma casa de transformação, se você souber lidar com suas perdas de forma construtiva, sem reclamar e buscando aprender,  tudo aquilo que foi perdido retornará multiplicado.

É uma casa altamente passional e obsessiva.

Como já é de praxe, visando auxiliar você a vivenciar melhor sua casa 8,  aqui vão algumas perguntas que, se consideradas seriamente, poderão ser de grande valia:

  • Como reajo às coisas?
  • Deixo alguém me castigar, punir ou ter poder sobre mim?  Por que?
  • Que tenho medo de perder?
  • Que gostaria de ter / ser para me sentir com poder?
Fale com Monique S.

Agende uma consulta ;)